23 julho 2013

Estamos a acostumar-nos à cultura do descartável
Papa Francisco no Brasil

Não trago ouro nem prata, mas algo mais valioso: Jesus Cristo.
- Papa Francisco na visita ao Brasil durante as J M J


Papa Francisco - chega ao Rio de Janeiro
"Quando isolamos os jovens cometemos uma injustiça. Tiramos-lhes a pertença: a uma família, a uma pátria, a uma fé… Não devemos isolá-los da sociedade. Eles são o futuro", disse o Papa Francisco na sua  viagem ao Brasil, para participar nas Jornadas Mundiais da Juventude.

"Os jovens são o futuro, mas um povo não são só os jovens. Eles são o futuro porque têm a força, são jovens, avançam. Mas no outro extremo da vida, os mais velhos são também o futuro de um povo. Têm a sabedoria da vida, da história, da pátria, da família, e nós também precisamos disso. (...) E por isso digo-vos que vou ao Rio encontrar os jovens, mas no seu tecido social, principalmente ao lado dos mais velhos."

"Estamos a acostumar-nos à cultura do descarte. Fazemos isso com os mais velhos, mas agora também o fazemos com os jovens sem trabalho", afirmou Francisco, que chega ao Brasil semanas depois das grandes manifestações que juntaram sobretudo jovens brasileiros contra a corrupção e a distância entre o discurso dos políticos e as expectativas da população.
[Público on line]


"Devemos eliminar esse costume de descartar. (...) Devemos caminhar para a cultura da inclusão, do encontro. Temos de fazer um esforço para integrar todos na sociedade."


Para acompanhar a visita:
Página especial da Ecclesia ou a Renascença em directo.
As Imagens foram tiradas daqui!

Sem comentários:

Enviar um comentário

A publicação de comentários está sujeita a moderação.
Maria do Céu