16 abril 2015

III Domingo de Páscoa

Leão - Arcabas
No Site da Fundação Betânia está disponível o texto de Luciano Manicardi, extraído de "Reflexões sobre as Leituras - Ano B".

- III Domingo de Páscoa [ aqui ]

12 abril 2015

Ano Santo extraordinário da Misericórdia

 "[...] O longo documento divide-se, a grosso modo, em três partes. Na primeira, o Papa Francisco aprofunda o conceito de misericórdia e explica o porque da escolha da data de início em 8 de dezembro, Solenidade de Maria: “para não deixar a humanidade sozinha à mercê do mal” e por coincidir com o 50º aniversário da conclusão do Concílio Vaticano II, que que derrubou as muralhas, “que por muito tempo, mantiveram a Igreja fechada em uma cidadela privilegiada”. “Na prática – disse o Papa – todos somos chamados a viver de misericórdia, porque conosco, em primeiro lugar, foi usada a misericórdia”.
Na segunda parte, o Santo Padre oferece algumas sugestões práticas para celebrar o Jubileu, como realizar uma peregrinação, não julgar e não condenar, mas perdoar e doar, permanecendo afastado das fofocas e das palavras movidas por ciúmes e invejas, tornando-se “instrumentos de perdão”; abrir o coração às periferias existenciais, realizar com alegria obras de misericórdia corporal e espiritual e incrementar nas dioceses a iniciativa de oração e penitência “24 horas para o Senhor”, entre outros.
Por fim, na terceira parte, Francisco lança alguns apelos contra a criminalidade e a corrupção - dirigindo-se aos membros de grupos criminosos e aos corruptos; exorta ao diálogo inter-religioso e explica a relação entre justiça e misericórdia. A Bula se conclui com a invocação a Maria, testemunha da misericórdia de Deus.
(...)
O documento de convocação do Ano Santo da Misericórdia constitui um documento fundamental para reconhecer o espírito, com o qual é convocado, as intenções e os frutos esperados pelo Papa Francisco."
A Bula pode ser lida na íntegra, em português, neste link: 
http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/apost_letters/documents/papa-francesco_bolla_20150411_misericordiae-vultus.html
 Fonte: Rádio Vaticana

09 abril 2015

II Domingo de Páscoa

Leão - Arcabas
No Site da Fundação Betânia está disponível o texto de Luciano Manicardi, extraído de "Reflexões sobre as Leituras - Ano B".

- II Domingo de Páscoa [ aqui ]

01 abril 2015

Tríduo Pascal e Páscoa da Ressurreição

A Pedra Angular - Sieger Köder
No Site da Fundação Betânia estão disponíveis os textos de Luciano Manicardi sobre o período pascal que agora decorre.

Auto-estima aberta ao Outro

Em tempos de crise exterior, precisamos de solidez interior; se o olhar que temos sobre o que se passa à nossa volta se revela inquietante e inseguro, é em nós mesmos que devemos procurar os recursos para encontrar segurança e para nos motivarmos (…)
O futuro da auto-estima é o esquecimento de si! Não o abandono, nem o desprezo, o esquecimento: depois de ter tomado cuidado de si próprio/a, com ternura e respeito, voltar-se para os outros e para o mundo que nos rodeia.
(Christophe André, médico psiquiatra)
"Nas Mãos de Deus" - Sieger Köder

Não é por mera questão de moda que hoje se desenvolvem tantas e tão variadas práticas em busca de um equilíbrio físico e psicológico que parece perdido no meio da turbulência e incerteza que a crise económica, social, cultural e espiritual, que conhecemos, veio incrustar nos nossos quotidianos mais banais. É por necessidade vital e urgência de sentido de vida.(...)
Celebramos nestes primeiros dias de Abril a memória da paixão de Cristo, o culminar do percurso da sua vida terrena e o testemunho que deixou aos seus discípulos de uma vida entregue em favor dos últimos, os doentes, os pobres, os oprimidos pelos poderosos, os mal-amados e marginalizados. Tendo amado os seus, amou-os até ao extremo, diz São João, cap13,1. Reconhecendo-se como Filho de Deus, humilhou-se a si mesmo e fez-se o servo dos servos. Por isso Deus lhe deu um nome que está acima de todos os nomes (Fl 2,9) e O ressuscitou dos mortos (Mt 28,6-7).
Vivemos hoje pela sabedoria e pela força do Espírito do ressuscitado. Nele temos os alicerces de uma auto-estima que não se fecha em si mesma, mas se abre ao Outro, na dádiva humilde e generosa dos pequenos gestos de amor ao próximo. Assim, podemos cantar com verdade: Aleluia! Aleluia! Aleluia!
 

19 março 2015

V domingo do Tempo da Quaresma

Leão - Arcabas
No Site da Fundação Betânia está disponível o texto de Luciano Manicardi, extraído de "Reflexões sobre as Leituras - Ano B".

- V domingo do Tempo da Quaresma [ aqui ]