10 março 2012

Os Cristãos e o Mundo


Participei, na passada sexta-feira, nas Jornadas de Estudos Teológicos promovidas pela Faculdade de Teologia de Lisboa, com uma comunicação que tinha por tema: O testemunho dos cristãos no espaço público.
Partilho com os leitores e leitoras do Ouvido do Vento algumas ideias-chave dessa comunicação:

• Rever em profundidade o rosto da Igreja implica que o mundo e os sinais dos tempos, sejam entendidos como história humana e lugar da auto-comunicação de Deus.

• A relação da Igreja com o mundo não é pura justaposição, mas imanência mútua. A presença da Igreja no mundo significa assumir a interioridade do mundo na Igreja. A relação, portanto, não é unidireccional nem apendicular, mas constitutiva, tanto para a compreensão da Igreja, em si mesma, como para uma compreensão cristã do mundo.

• A Igreja pós conciliar só encontrará lugar na modernidade numa posição dialogante com os anseios dos diferentes povos e culturas, numa atitude sincera de serviço em humanidade, uma Igreja que procura, empenhadamente, respostas para os problemas inquietantes da justiça social, da equidade na partilha dos bens e das oportunidades de desenvolvimento, da sustentabilidade ambiental e da paz.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A publicação de comentários está sujeita a moderação.
Maria do Céu