16 setembro 2010

AS AMARRAS DE ISAAC
Génesis 22, 1-19 [ Parte II ]

No site da Fundação Betânia foi publicada a nova série de estudos sobre o Génesis, no âmbito do Projecto Ler a Bíblia, coordenado por Nicoletta Crosti.

Estes estudos podem ser comentados no Ouvido do Vento.

Na tradição hebraica o relato de Génesis 22 tem um enorme alcance. Todas as gerações o comentaram e o fizeram seu. Exprime o ponto máximo da fé hebraica e a voz dos mártires das perseguições anti-semitas de todos os tempos. O relato chama-se ‘aqedah de Isaac (as amarras de Isaac), referenciando o v. 9: Abraão … atou Isaac. Neste relato, Isaac não é morto mas apenas amarrado numa atitude de perfeita submissão ao pedido de Adonai, representando de maneira emblemática a exigência do Pacto. As cordas com as quais Isaac é amarrado são os preceitos da Torah e a disponibilidade manifestada por Isaac ao ser amarrado torna-se exemplo da aceitação total da Torah por parte de cada hebreu.

É aquela fé nua que não tem outro apoio senão a palavra de Deus.

Ainda hoje, cada hebreu se sente “atado” ao destino Hebraico, tantas vezes doloroso, como o de Abraão e Isaac no c. 22.
(...)

- Nicoletta Crosti,

AS AMARRAS DE ISAAC

- Génesis 22, 1-19 [ Parte II ]

- a interpretação hebraica

[Versão integral]

Sem comentários:

Enviar um comentário

A publicação de comentários está sujeita a moderação.
Maria do Céu