18 maio 2008

À conversa sobre o Projecto Betânia

Para uma partilha mais alargada no espaço cibernauta e para memória futura, deixo aqui o eco de algumas reflexões feitas em torno do Projecto Betânia. Surgiram no encontro do passado sábado (17 de Maio) que se realizou no espaço físico da Fundação Betânia, em Azoia/Colares.
A propósito do que é e do que poderá ser Betânia, as ideias que mais se destacaram neste encontro foram as seguintes:
- Caminho de procura espiritual;
- Acolhimento e interacção com diferentes correntes de pensamento e espiritualidade;
- Espaço de reconhecimento de cada pessoa na sua singularidade e de confirmação do sentido da vida;
- Local de partilha afectiva onde cada pessoa pode dizer-se e aprender a escutar o outro;
- Comunidade de pessoas que desejam vivenciar a sua fé em Jesus Cristo, aprofundá-la, celebrá-la de modo simples e testemunhá-la com coerência em atitudes e comportamentos nos diversos espaços em que decorrem as suas vidas;
- Comunidade, real e virtual, que aproveita das potencialidades das novas tecnologias da comunicação para se esclarecer, aprofundar as suas raízes e interagir na sociedade e na cultura do seu tempo;
- Projecto de vivência da fé, atento aos desafios da mudança e capaz de discernir, nas várias crises, da sociedade e das igrejas, sinais portadores de esperança;
- Projecto que exprima beleza, contemplação, relação harmoniosa com a natureza, opção por uma vida simples e relações humanas fraternas, cuidado com os outros e com o Planeta, solidariedade e compromisso com o anúncio de novos tempos onde prevaleça a justiça;
- Projecto que traga a marca de uma vida justa, de um modo de ser alicerçado na generosidade, no cuidado e na esperança.

Agora que lhe demos conta desta nossa reflexão, ousamos contar com o seu olhar e a sua motivação, para dar corpo, ampliar e aprofundar o “Projecto Betânia”.
Até breve!

3 comentários:

  1. In my experience the Betânia project is a biblical “shabat” (The Christian Sunday), that is a place: a) of rest of the body and of the soul. b) of consolation, because is a place where the kingdom of God is already present, not to hold it but to bring it outside; c) of joy because people you meet in the Project live their life as a fascinating and mysterious reality, that attracts and does not crush you; d) of peace because each one in spite of giving the best of herself/himself does not feel “essential” and does not expect the impossible. Is all this coming out of the basic faith in the eschatologic time we are waiting for?

    ResponderEliminar
  2. Quero saudar de modo especial este primeiro comentário ao projecto de Betânia. Vem direito ao essencial e a imagem encontrada do "shabat" tem um potencial evocativo muito forte. Corresponde bem a uma das grandes necessidades do nosso tempo nesta parte do mundo: saber parar, para ir ao fundo de si mesmo/a e restabelecer uma relação harmoniosa consigo, com os outros, com a natureza, com o tempo e a história. Agrada-me também a perspectiva escatológica, aquela que antecipa, na esperança, o Reino da verdade, da justiça, do amor e da paz. Aqui e agora.
    Voltaremos ao assunto.
    Manuela Silva

    ResponderEliminar
  3. Betânia é a âncora da minha Esperança, o lugar da aprendizagem e do fortalecimento do nosso querer comum...
    Luisa

    ResponderEliminar

A publicação de comentários está sujeita a moderação.
Maria do Céu