15 novembro 2012

UM SONHO PODE SER UM GUIA PARA DESCOBRIR OS DESÍGNIOS DE DEUS
Génesis, capítulo 40 e 41, 1-36

(...) Neste capítulo, José prova que ainda é um homem responsável, sábio, que está envolvido na acção e descobre que tem o carisma de interpretar sonhos.

vv. 1-3 Descrevem os antecedentes. O copeiro-mor e o padeiro-mor, pessoas importantes, pecam contra o seu senhor, o rei do Egipto. Isso  coloca-os em residência forçada na casa do capitão da guarda, onde estava José.

v. 5 () tiveram os dois um sonho, que tinha um significado especial. Na tradição judaica os sonhos podem ser ilusões humanas e divagações (Sr 34,1-2, Jr 23,25-32) ou teofanias (Gn 20,3,28,12-15) ou profecias divinas expressas em linguagem simbólica. O último precisava de um intérprete inspirado para a sua interpretação (Dn 2,24-30). No entanto, a adivinhação e a necromância ao estilo pagão eram usualmente negadas, pois apelavam a outros  deuses e  afastavam de Adonai (Dt 13, 2-6;. 18,10-14, Lv 19, 26,31, Actos 13, 6-12).

v. 6-8a José aproximou-se deles… porque tendes hoje a face tão triste?… Tivemos um sonho…Raramente na Bíblia os autores se detêm a mencionar emoções, mas aqui o autor quer realçar a bondade de José que se “faz próximo” dos presos. Estes sentem-se perturbados pelos seus sonhos que não entendem.

v. 8b José disse-lhes Não é verdade que o poder de interpretação dos sonhos só a Deus pertence?  É uma frase polémica contra as interpretações mágicas, as adivinhações pagãs. José refere-se a Adonai, o único que pode interpretar os sonhos. Para Israel, a previsão do futuro estava nas mãos de Deus e, portanto, interpretar sonhos era um carisma concedido pelo próprio Deus. Aqui José, ao ler os sonhos, encontra-se na mesma situação dos profetas que liam os acontecimentos históricos no sentido determinado por Deus. (...)

O crente que recebe carisma sabe que ele é só um instrumento, um canal de graça. Não é o seu espírito mas o Espírito de Deus que opera nele.

(...)
Nicoletta Crosti,
UM  SONHO PODE SER UM GUIA PARA DESCOBRIR OS DESÍGNIOS DE DEUS
Génesis, capítulo 40 e 41, 1-36
[Versão integral]

Sem comentários:

Enviar um comentário

A publicação de comentários está sujeita a moderação.
Maria do Céu