15 outubro 2010

A PROMESSA DA TERRA COMEÇA A REALIZAR-SE
Génesis, capítulo 23

No site da Fundação Betânia foi publicada a nova série de estudos sobre o Génesis, no âmbito do Projecto Ler a Bíblia, coordenado por Nicoletta Crosti.

Estes estudos podem ser comentados no Ouvido do Vento.

No livro do Génesis sublinha-se a importância de Sara. No início é a mulher legítima de Abraão pronta a obedecer-lhe em tudo, e como era costume naquele tempo era propriedade do marido; di-lo o próprio nome de Sarai, que significa ‘minha princesa’. Mas depois do nascimento de Ismael, filho da escrava Agar, o Senhor muda-lhe o nome. Diz a Abraão: não mais a chamarás Sarai mas Sara. Eu abençoá-la-ei e dela te darei um filho … reis dos povos dela nascerão (Gen 17, 15). A partir deste momento, Sara já não pertence a Abraão mas aos projectos de Deus, que lhe retira a sua pesada infertilidade e a transforma na matriarca do povo hebraico. Sara agora vive uma vida autónoma, de esposa passa a mãe, mãe do filho da Promessa que é Isaac (Gn 17,21). Todavia, Sara não é apresentada como um modelo de fé. De facto, não acredita na notícia da sua maternidade, nem mesmo quando se lhe diz nada é impossível a Deus, e por outro lado, parece pouco sincera. (Gn 18, 12-15).

Volta o tema das personagens bíblicas construído com as suas fragilidades, para enfatizar que não são heróis, mas pessoas frágeis como todos. De facto, a história da salvação continua só porque o Senhor a quer e a conduz.

(...)

- Nicoletta Crosti,

A PROMESSA DA TERRA COMEÇA A REALIZAR-SE

- Génesis, capítulo 23

[ Versão integral ]

Sem comentários:

Enviar um comentário

A publicação de comentários está sujeita a moderação.
Maria do Céu